ALMANAQUE PRIDIE KALENDAS APRESENTA

 


 

 

 


O MAIOR ESPETÁCULO DA AVIAÇÃO

Convenção Anual de Fly-In, em Oshkosh - Wisconsin

Anualmente, no final de julho, em pleno verão nos Estados Unidos, durante uma semana, o aeroporto de Wittman, em Oshkosh, de um simples aeroporto regional, torna-se praticamente o mais movimentado do mundo. Exagero ? Então vamos aos números:

Por ocasião da 45a. Convenção Anual de Fly-In, ocorrida em 1998, ocasião em que tomamos conhecimento desse grandioso evento, aproximadamente 12 mil aviões e 800 mil visitantes, provenientes de praticamente todos os estados americanos e várias partes do mundo prestigiaram essa espetacular Convenção.

Última informação oficial que temos do evento 

EAA Oshkosh '97 Fast Facts:

Total estimated attendance: 840,000 (850,000 in 1994)
Total airplanes participating: 11,500 (all airplanes landing at Wittman Regional Airport and reliever airports in Appleton and Fond du Lac)

Total showplanes participating: 2,648 (2,719 in 1995)
Showplane total includes: 718 Custom-built (record)
618 Classics
504 Warbirds (Record)
243 Contemporary (record)
169 Ultralights/Light Planes
126 Antiques
107 Amphibians/Seaplanes
27 Rotorcraft
21 Special
6 Replicas
Volunteers participating: More than 4,500 contributing more than 200,000 hours.
Campers: Approx. 40,000 at EAA Camp Scholler;
an additional 4,000-5,000 in aircraft camping areas.
International visitors: 2,535 registered from 76 nations.
Media attending: More than 1,100 journalists from four continents.
Commercial exhibitors: More than 725
Economic impact: $83 million throughout Wisconsin*
(*Source:University of Wisconsin-Extension study, 1993)

 

 

 

 

WISCONSIN

O nome tem origem do indígena e significa "onde as águas se juntam". Um explorador francês Jean Nicolet chegou a Bahia Green do Canadá em 1634 e foi colonizada pelos franceses em 1746.

Wisconsin foi admitido para a União como 30 Estado em 1848. Sua maior elevação é Colina Sugarbrush com 1.951 pés. O mais baixo é 581 pés acima do nível do mar. A área deste estado é de 56.154 milhas quadradas. As fronteiras ao norte são Lago Superior e Michigan, Illinois ao sul, Iowa e Minnesota a oeste.

Wisconsin é o estado principal da União na fabricação de queijo. É chamado "terra leiteira da nação".

Aproximadamente 49 % deste Estado é floresta, 14 % pastagem e 29 % é dedicado ao cultivo. Em 1763 a França perdeu este território para os ingleses. Seu apelido é:

"THE BADGER STATE"

Nesta narrativa inicial do "Pridie Kalendas", pode-se formular o seguinte:

Como é que uma cidade como Oshkosh, com suas vastas plantações de milho, em um estado como Wisconsin, com características agrícolas, poderia patrocinar um evento dessa magnitude ?

Mais uma vez a escrita se repetiu; conhecimento do que se faz, tenacidade, vontade de vencer, prestigio pessoal, são os preceitos fundamentais para o sucesso de qualquer empreendimento com tais características.

Paul Poberezny, (76 anos em 1998), filho de um imigrante ucraniano, metalurgico e instrutor de vôo durante a Segunda Grande Guerra, com outros entusiastas da aviação fundaram a EAA (Associação de Aeronaves Experimentais) em 1953, com o sonho, cujo objetivo fundamental de que pessoas consideradas comuns, pudessem construir os seus próprios aviões.

Embora a terminologia Experimental tenha sido mantida, atualmente, a EEAA inclui e estimula os equipamentos considerados clássicos e antigos, bem como: aviões acrobáticos e os considerados bélicos.

 

No Fly- In- que hoje recebe o nome de Aventura Aérea EAA Oshkosh, acontece com toda a certeza, um dos mais sofisticados, audaciosos e elegantes espetáculos aéreos do mundo. Consta dos registros que em 1997, Patty Wagstaff, uma campeã da acrobacia aérea dos Estados Unidos, pilotando um Extra, fabricado na Alemanha, desenvolveu um sensacional loop octogonal, desenhando no céu, com tradicionais trilhas de fumaça, ângulos precisos que mais pareciam desenhados por algum geômetra.

Espetacular também o registro sobre o antológico balé aéreo de loops e curvas, executados com os motores totalmente desligados, e, pasmem os senhores, por Bob Hoover, na época com 76 anos, o mais idoso astro da apresentação, pilotando um avião executivo Shrike Commander.

EDA- ESQUADRÃO DE DEMONSTRAÇÃO AÉREA DA FAB

 (FORÇA AÉREA BRASILEIRA) ESQUADRILHA DA FUMAÇA 

 50 ANOS  (1952-2002)

 

Neste ínterim, o "Pridie Kalendas", com permissão dos Amigos, abre um espaço para homenagear a nossa EDA, um orgulho do Brasil;considerada uma das melhores equipes de demonstração aérea do mundo, a Esquadrilha da Fumaça, comemorou em 14 de maio de 1952, 50 anos de atividade.
Para melhor expressar tal sentimento, incluímos trecho extraído do site

Asas ao Meu Sonho, muito bem elaborada por Douglas Cardoso

Visite o site

14 de Maio de 1952. No Campo dos Afonsos - Rio de Janeiro - ouvia-se o inconfundível roncar dos motores dos aviões T-6. Após o intenso treinamento de um seleto grupo de instrutores vôo da antiga Escola de Aeronáutica, nos intervalos de almoço e nas folgas da instrução de vôo, foi dada a autorização para que se apresentassem publicamente, quando da realização de uma cerimônia cívico-militar que seria assistida por uma numerosa delegação de Oficiais estrangeiros. Acontecia então, naquela data, o primeiro vôo da "Esquadrilha da Fumaça".

Este foi o episódio que definiu o nascimento do Esquadrão de Demonstração Aérea da Força Aérea Brasileira, ou Esquadrilha da Fumaça como é mais conhecido pelo público que, aliás, que passou a chamá-la por este nome em função da fumaça expelida pelos aviões, para uma melhor visualização da manobras executadas nas demonstrações.

Ao longo dessas cinco décadas, vários aviões foram empregados nas demonstrações da Esquadrilha da Fumaça. O primeiro deles foi o NA T-6, fabricado sob licença no Brasil e utilizados na Força Aérea como treinador de combate. Sua desativação ocorreu em 1976, após realizar 1225 demonstrações.

No final da década de 60, empregou-se o jato Fougar Magister T-24, de fabricação francesa, em algumas demonstrações. Todavia, sua limitada autonomia e necessidade de pista pavimentada para operação desfavoreceram a utilização do T-24, que contabilizou um total de 46 demonstrações.

O T-25 Universal, fabricado pela Sociedade Construtora Universal Neiva Ltda, foi o avião utilizado na reativação da Esquadrilha da Fumaça, após sua paralisação em 1976. Sua estreia ocorreu em 23 de outubro de 1982, realizando até o final do ano seguinte um total de 55 demonstrações. Seu emprego foi fundamental para reanimar a velha chama da Esquadrilha da Fumaça.

Fabricado pela Empresa Brasileira de Aeronáutica - EMBRAER, e considerado um dos melhores treinadores militares do mundo, o T-27 Tucano tem sido o avião empregado pela Esquadrilha da Fumaça desde o final de 1983 até os dias atuais. Com ele, já foi realizada praticamente a metade das demonstrações totais da Fumaça, possibilitando empolgar multidões de todos os cantos do Brasil e do exterior.

Atualmente, T-27 Tucano apresenta, em sua pintura, as cores da Bandeira Brasileira. Essa configuração tem permitido que os pilotos da Esquadrilha da Fumaça - os chamados "Embaixadores do Brasil no céu - propaguem pelo mundo afora todo o sentimento patriótico do povo brasileiro".

Na qualidade de um dos mais importantes instrumentos de comunicação social da Força Aérea Brasileira, o Esquadrão de Demonstração Aérea, no exercício das suas atividades, procura atingir as seguintes metas:

>> Despertar e estimular a vocação aeronáutica;

>> Demonstrar o profissionalismo da Força Aérea Brasileira;

>> Contribuir para a integração entre as Forças Armadas;

>> Estimular o entrosamento entre os meios aeronáuticos civis e militares;

>> Comprovar a qualidade da industria nacional, e

>> Representar a Força Aérea no Brasil e no exterior.

Com mais de 2.600 demonstrações realizadas dentro e fora do país, a Esquadrilha da Fumaça representa para milhares de pessoas a oportunidade de travar um emocionante e inesquecível contato com a Força Aérea Brasileira, passando a respeitá-la e admirá-la como instituição capaz de garantir a soberania do espaço aéreo nacional.

Esse é o estímulo que tem movido os passos desse Esquadrão da Força Aérea ao logo desses 50 anos de sua existência, demonstrando a elevada capacidade técnica de pilotos e mecânicos, dando continuidade ao velho espírito de arrojo e determinação de homens que, nos idos de 52, propiciaram a criação da "Esquadrilha da Fumaça".

Ao completar seu Jubileu de Ouro, o Esquadrão de Demonstração Aérea se orgulha por receber a homenagem dos Correios, através dessa emissão filatélica. Toda a comunidade aeronáutica, bem como seus admiradores, terão a alegria de ver, estampados em selos, os aviões já utilizados na Esquadrilha da Fumaça e que por várias décadas têm percorrido o céu, alimentando sonhos e ratificando a máxima que norteia a vida daqueles que se entregam à atividade aérea: "voar pelo prazer de voar".

Sobre o selo:

"A série de selos dedicada à Esquadrilha da Fumaça traz aviões que fizeram história: o T-6 North American, o T-24 Super Fouga Magister, o T-25 Universal e o T-27 Tucano. Muitas manobras já famosas, como "Espelho" e "Coração" (classificada pelos pilotos como a assinatura da Esquadrilha) vêm aqui retratadas, em técnica de guache de papel.Ao fundo, a logomarca, o céu azul onipresente e as paisagens brasileiras caracterizam o espírito patriótico da Esquadrilha."

O texto acima foi obtido do site dos Correios, e, os detalhes pormenorizaodos poderão ser apreciados clicando na seta ao lado


Em 18/05/2002, a Esquadrilha da Fumaça quebra recorde mundial de vôo invertido; os detalhes dessa façanha, poderão ser apreciados no site 360 GRÁUS.

Completando essas homenagens, recomendamos visitarem o espaço da Silvana Guaiume, com fotos e detalhes interessantes

Aproveitamos, nesta seqüência de homenagens aos nossos heróis da aviação, visitarem a página em que o "Pridie Kalendas" sintetiza o feito extraordinário do Comandante João Ribeiro de Barros

Voltando ao Fly- In de Oshkosh, acrescentamos alguns fatos  que justificam a fama e o prestigio internacional , que o evento conseguiu.

Por exemplo, umas das mais tradicionais atrações, sem duvida alguma, é a demonstração de perícia e beleza, que os azes da equipe militar italiana de acrobacia fazem, pintando no fundo azul do céu, as cores da bandeira italiana.

No pátio do estacionamento, os visitantes podem apreciar um C-17 da Força Aérea americana, um dos mais modernos meio de transporte, ou os aviões corsários utilizados durante a Segunda Guerra Mundial, enfileirados, por exemplo, com um YAK-5, um Stearmann de 1943, ou um tradicional Cessna 140A de 1950.

Como por encanto, surgindo do horizonte, os visitantes poderão apreciar uma fabulosa simulação de uma campanha aérea, proporcionada por experientes pilotos, em seus aviões de guerra, atacando o aeroporto de Wittman, formando rastros de fogo e fumaça que dão um toque impressionante de realismo ao espetáculo.

Sem dúvida, o evento em Oshkosh tornou-se a Meca dos aficionados pela aviação; para se ter idéia, há cursos especiais e intensivos sobre a construção amadora de avião, aliás, como já vimos,  um dos objetivos de Paul Poberezny e seus companheiros ao fundar a EAA (Associação de Aeronaves Experimentais) em 1953.

FONTES PARA CONSULTAS

The Leader in Recreational Aviationp Oshkosh, Wisconsin

EAA AirVenture

Some Pictures from the EAA Oshkosh '99 Fly-In

OSHKOSH- What you may have missed

FLY IN de La HISPANIDAD

 

Melhor ilustrando a nossa narrativa, incluímos uma excelente matéria coletada do

Air Venture Oshkosh 2002 - Histórico

"Esta história toda começou em 1953, na cidade de Milwaukee, quando um grupo de apaixonados por aviação reuniu um pequeno número de aviões antigos e alguns feitos em fundo de quintal (homebuilts), num aeroporto local.
Cerca de 40 pessoas foram a este encontro. Depois de um artigo publicado numa revista aérea, ensinando como construir um avião completo por menos de 800 dólares, milhares de leitores associaram-se a EAA (Experimental Aircraft Association) que nunca mais parou de crescer e hoje possui mais de 180 mil associados em todo o mundo.

Os entusiastas da aviação encontram aqueles aviões que há muito sonhavam ver, tocar e, em alguns momentos, até mesmo voar. Tesouros restaurados brilhando no céu de Wittman Field, fortalezas voadoras, dirigíveis, aviões de corrida, experimentais, militares, clássicos, antigos, contemporâneos e shows aéreos diários serão atrações. Boa parte da história da aviação está no EAA Air Adventure Museum, em Oshkosh.

Com o ingresso semanal fornecido pela All Tours o público tem direito a visitar o museu em qualquer dia de sua estadia em Oshkosh. É bom reservar um dia inteiro para visitá-lo.

A visão impressionante do hall de entrada do museu, com pé direito duplo e paredes de vidro com alguns biplanos dependurados no teto, é fascinante. Em poucos anos de existência o EAA transformou-se numa das melhores instituições do mundo para a preservação da história da aviação e das máquinas que ajudaram a construí-la.

O EAA Air Museum, além da exposição de noventa aeronaves raras e históricas, interage com o espectador. Entre a feira e o museu, o transporte é gratuito. Na feira, uma grande loja de souvenirs oferece de tudo para todas as idades.

Além de todos esses aviões, a AirVenture Oshkosh tem um Mercado das Pulgas, local onde pode-se encontrar peças usadas e novas, livros raros por uma ninharia, roupas ou até mesmo um kit completo para você montar um avião nos fins-de-semana. Ao mesmo tempo em que se percorre o labirinto desse mercado, os olhos devem continuar atentos no céu.

Desde 1970 a AirVenture é realizada em Oshkosh, que fica três horas de carro ao norte de Chicago. Em uma cidade com 60 mil habitantes e que praticamente possui apenas um grande evento, conseguir hotel é complicado. Pensando nisso, o EAA descobriu a Universidade de Wisconsin, que fica lá mesmo e possui mais de dois mil alojamentos estudantis e que durante a festa está vazia, com os alunos em férias.

A universidade não é um hotel, tem acomodações bem simples, quartos pequenos com duas camas de solteiro e os banheiros são grandes salões coletivos mas separados (femininos e masculinos), que dão conta sem problemas do grande número de visitantes que a feira recebe. Existe ainda o refeitório central da universidade, que serve generosas refeições (U$ 6 o buffet de café da manhã e U$ 9 buffet de jantar) .

Ao redor de Oshkosh (cidades de Appleton e Fond du Lac), tem lojas para compras e out lets (atacadistas) com bons preços, além de modernos e grandes shopping centers. Não deixe de visitar o Fratello's (Highway 41, Exit 21 East, 1501 Arboretum Drive), um restaurante italiano com excelentes massas caseiras e sete tipos de cerveja fabricadas em sua própria micro-cervejaria."


VOLTAR