O ALMANAQUE PRIDIE KALENDAS APRESENTA

 

 

 

 

A PARTILHA     

 

Nós contabilistas sabemos que, principalmente em empresas de pequeno porte, somos generalistas; um Amigo dizia, com uma dose de humor:  "O Contador é o bombeiro da empresa".

Bem! O que vamos expor não muda muito a situação. A Agromiglia Customisada Ltda, uma pequena empresa familiar, que explorava a mineralogia, com grande incidência na extração do Tungstênio, metal de grande valor, principalmente para exportação (Tg ou W), , de peso atômico 184 e número atômico 74,  tinha no Sr. Ambrosio, um exímio contabilista, na realidade um Técnico em Contabilidade, que por pertencer a Velha Guarda, teve o direito adquirido em se equiparar ao  Bacharel em Contabilidade, formado por uma Universidade.  Lá pelos idos de 1970, a Agromiglia,  estava vivamente interessada em  adquirir mais uma grande gleba de Terra, cuja incidência do Tg era altíssima, com um teor contido de aproximadamente 90 % ; realmente um grande negocio.

O proprietário, um geólogo prático,  de nacionalidade Suíça, com mais de 76 anos, estabelecido a mais de 30 anos no Brasil, era na realidade um excêntrico inveterado; propôs na época, que ficaria com 1/4, sua filha caçula com 1/4, e seu único filho homem, com mais 1/4, vendendo os outros 1/4 para a Agromiglia.

Todavia, no terreno, de forma aparentemente desproporcional, fizera 4 perfurações, ou poços, que alegara pertencerem, cada um deles a cada 1/4 da propriedade, exigindo que os três poços internos pertencessem a ele e a seus filhos, ficando o outro poço, ou seja, em uma das laterais do terreno, para o futuro comprador.

Como paliativo, alegando que não estava exigindo nada inverossímil, propôs que a Agromiglia efetuasse uma divisão eqüitativa, a qual, constaria das escrituras partilhadas.

Sem mais delongas, de uma forma simplista, a planta do terreno era como segue:

 

Os proprietários da Agromiglia tinham consciência de que a solução não seria fácil, tinham um grande problema para resolver e,  deveriam agir rápido; a  Divisão de Mineralogia foi prontamente acionada. Passados alguns dias, o Parecer Técnico não era nada otimista; aliás, não havia nenhuma solução que pudesse ser interpretada como um "Preciso Ideal" para o problema.

Quase como um desabafo da Direção, a questão  chegou ao Contador ; apesar de ser muito respeitado pelos seus pares, principalmente como exímio profissional, o Sr. Ambrosio conceitualmente aparentava não poder dessa vez, apresentar uma solução ao problema. As implantações sistêmicas na área de custos industriais da empresa, principalmente na Divisão Térmica, especificamente nas reações físicas proporcionadas pelos altos fornos e cadinhos na matéria prima para produzir o ferro molibdênio, já eram antológicas.

Enfim, transitava com magistral habilidade, tanto nas áreas consideradas administrativas como fabris. 

Homem acostumado a grandes desafios, com uma perspicácia acima da média, inteligência aguçada para projeções sistêmicas e processuais, vislumbrou , uma segmentação setorial, como se fosse um centro de custo e, pasmem os senhores, guardada as devidas proporções,  desenhou mentalmente o que se assemelharia com uma planilha eletrônica, com suas linhas e colunas. Sem perder tempo, de posse de uma folha quadriculada, esboçou o primeiro exemplo do que poderia ser uma partilha ideal da área a ser adquirida.

Depois de algumas horas, de inúmeros rabiscos, de ajustes necessários,  como que por encanto, eis que surge no papel, uma divisão aparentemente eqüitativa das quatro áreas do terreno; imediatamente o rascunho do projeto foi apresentado e, não deu outra, todos ficaram extasiados com àquela brilhante proposição, tendo sido aprovado por unanimidade.

 

Vocês teriam idéia de como que o Sr. Ambrosio resolveu a questão?

Resposta em: