CALENDARIUM ROMANUM

 ANNO

MMDCCLXIV

 (AUC) AB URBE CONDITA

ANNO DOMINI MMXI (2011)


ERA ROMANA, ou DA FUNDAÇÃO DE ROMA

Não há certeza absoluta da data da fundação de Roma. Os Romanos, até Júlio César, serviam-se dos fastos consulares - fastos capitolinos - que eram a base da cronologia para a contagem dos anos. No tempo de Júlio César, começaram a contá-los a partir da fundação da cidade (ab urbe condita: A.U.C) que, segundo M. Terencio Varrão, a opinião mais seguida, teria tido lugar 753 anos antes da chamada era vulgar (750 antes do nascimento de Cristo).

Segundo o Lello Universal, Varrão foi um dos maiores sábios do seu tempo, pela vastidão dos seus conhecimentos enciclopédicos.

Esta sistemática é adotada pela maior parte dos cronologistas, indicando-se também, nas datas, o nome do cônsul que então governava.

Os anos começam em 21 de abril.

Considerando-se tal método, para se saber a que ano da era vulgar corresponde, um ano de Roma, subtrai-se deste 753.

Exemplo:- O ano 900 de Roma, a que ano corresponde da era vulgar?

900 - 753 = 147 da era vulgar.

Se o ano dado for inferior a 753, tira-se dele uma unidade, e assim diminuído se subtrai de 753.

Exemplo:- A que ano da era vulgar corresponde o ano 310, de Roma?

753 - 309 = 444 a.C

Querendo passar de um número de anos anteriores ou posteriores à era vulgar, para anos da era Romana, se o número dado é anterior, tira-se de 754, se é posterior, agrega-se 753.

Exemplos:-

Que ano é de Roma o qüinquagésimo  a.C?

754 - 50 = 704

Como é que o "Pridie Kalendas", no titulo em epigrafe, calculou o AUC para o ano de 2011?

2011 + 753 = 2764

ou, em algarismos romanos =

MMDCCLXIV

 Esta era foi usada pelos Romanos até ao imperador Décio, em meados do século III da era vulgar; mas é necessário observar que a era de Roma não foi nunca empregada nas leis, nem nos atos públicos, nem nas inscrições monumentais, só tendo feito uso dela os historiadores.

A era civil romana foi a Era dos Cônsules: o nome da cada um destes primeiros magistrados da República que entravam em exercício em Roma no Primeiro de Janeiro servia de data em todos os atos, tanto exteriores como interiores do governo.

A era dos cônsules não é uma era propriamente dita, porque o primeiro desta série de nomes não se ligava a uma época fixa, não indicava nenhum ponto a partir do qual se começasse a contar os anos.

Faz-se remontar este uso ao estabelecimento da República romana, no ano 245 de Roma, 509 antes de Cristo, e quarto da 67a. Olimpíada.

No ano 541 da era cristã Flávio Basílio revestiu o consulado pela última vez, e os anos que se seguiram numeraram-se com a fórmula P.C (post consulatum) Bazilli, ano I, II, etc.; até XXIV, isto é, até 565. No primeiro de janeiro de 566 o imperador Justino II, assumiu a dignidade consular.

Com o decorrer do tempo, acabou-se por confundir o cômputo do ano do império com o do post consulatum.


Voltar